quarta-feira, 29 de julho de 2020

BOMBA! EMBAIXADOR AMERICANO AMEAÇA BOLSONARO! LULA JAMAIS ACEITARIA SER ...

Seja Verdadeiro


Seja Verdadeiro, de Maisa Baria - Texto sobre Autoconhecimento Postado por Maisa Baria em 18 abril 2015 às 17:30 Exibir blog Quando assumimos um compromisso devemos ter em mente de que cumprir com a nossa palavra é validar o nosso caráter diante das pessoas. Muitas vezes nos vemos diante de situações onde precisamos tomar uma decisão e dar a nossa palavra. Quando optamos por dizer sim ou não nos comprometemos com a decisão tomada, as pessoas a nossa volta vão se posicionar e movimentar a respeito daquilo de um jeito ou de outro tendo por base aquilo que nós assumimos fazer (ou não). Portanto, ao assumir um compromisso, ao chamar para nós a responsabilidade diante de alguma coisa, precisamos fazer isso de forma consciente, cientes das nossas capacidades e limitações, pois outras pessoas estarão depositando sua confiança naquilo que nos dispusemos a realizar. É claro que imprevistos podem surgir no meio do caminho que nos impeçam de cumprir com a nossa palavra. Não há como evitar aquilo que foge ao nosso controle. Ou ainda, podemos mudar de ideia e optarmos por desistir daquilo que assumimos. Não há problema em mudar de ideia. De um jeito ou de outro, não importa o que aconteça, a partir do momento em que nos damos conta de que não será possível cumprir com aquilo que nos comprometemos é preciso respirar fundo, olhar de frente as pessoas que estão envolvidas conosco naquela situação e expor a verdade. Seja ela algo alheio a nossa vontade ou ainda de nossa própria escolha, nosso caráter precisa ser validado com a nossa sinceridade e transparência. Ainda que você se veja limitado no seu poder de escolha e de realização, e isso te faça sentir-se sem saída diante de uma situação, vale lembrar que não existe limitação de caráter para quem tem dentro de si mesmo o compromisso com a verdade, pois ainda que seja necessário se expor aos outros, é preferível vencer o véu do orgulho e se mostrar frágil, pequeno, e sensível, revelando-se grandioso ao ser capaz de assumir a própria incapacidade, do que levar adiante a palavra em um compromisso vazio que jamais será cumprido. Mesmo que tudo tenha saído do seu controle e saído diferente do que você planejou inicialmente, o controle sobre si mesmo e o poder de manter a consciência tranquila ainda está em suas mãos, seja verdadeiro. Somente quando somos honestos e verdadeiros conosco mesmo e com os outros, nos apresentamos diante da vida como pessoas de bem que merecem credibilidade, confiança e respeito. ( Maisa Baria )

JESUS mutante


Antigo texto egípcio, descreve um JESUS mutante Postado por ॐ ツLlena -Terapia da Alma ॐ ツ em 9 outubro 2015 às 20:00Exibir blog Antigo texto egípcio descreve um Jesus “mutante” Decifrado recentemente, um texto egípcio de 1,2 mil anos conta que Jesus teria celebrado a Santa Ceia com Pôncio Pilatos (o juiz que autorizou sua crucificação, de acordo com os Evangelhos Canônicos), numa terça-feira e não numa quinta, e que Jesus era capaz de mudar sua aparência (uma explicação para a maneira que Judas teria usado para ajudar soldados romanos a identificá-lo na hora da prisão). De acordo com o pesquisador Roelof van den Broek, que publicou a tradução em seu livro “Pseudo-Cyril of Jerusalem on the Life and the Passion of Christ” (“Pseudo Cirilo de Jerusalém sobre a Vida e a Paixão de Cristo”, sem edição no Brasil), é importante ressaltar que, embora a existência do relato não possa garantir que as coisas ocorreram dessa maneira, poderia haver pessoas na época que acreditavam nele. Há pelo menos duas cópias do texto, escrito na linguagem copta (do povo egípcio do período helenístico e do período sob dominação romana): um na Biblioteca e Museu Morgan em Nova York e outro no Museu da Universidade da Pensilvânia (ambos nos EUA). Boa parte da tradução foi feita a partir da cópia que se encontra em Nova York, mais conservada. Café com Pilatos “Sem maior tumulto, Pilatos preparou a mesa e comeu com Jesus no quinto dia da semana. E Jesus abençoou Pilatos e toda a sua casa (…) [depois, Pilatos disse a Jesus] bem, observe, a noite chegou, levante-se e bata em retirada, e quando a manhã chegar e eles me acusarem por sua causa, eu devo dar a eles o único filho que tenho para que eles possam matá-lo em seu lugar”. De acordo com o texto, Jesus teria agradecido a Pilatos por sua boa vontade, mas recusado a oferta e mostrado que, se desejasse, poderia escapar de outras formas, desaparecendo em seguida. Van den Broek lembra que, na Igreja Copta e em igrejas da Etiópia, Pilatos é considerado um santo, e isso explicaria o retrato mais amigável que ele recebeu nesse e em outros textos. Jesus metamorfo “Então os judeus disseram a Judas: como vamos prendê-lo [Jesus], pois ele não tem uma única forma, sua aparência muda. Às vezes ele é corado, às vezes ele é branco, às vezes ele é vermelho, às vezes ele tem cor de trigo, às vezes ele é pálido como um asceta, às vezes ele é um jovem, às vezes um velho…” Se Jesus era capaz de mudar radicalmente de aparência, uma simples descrição física não bastaria para que os guardas romanos o identificassem, o que teria motivado Judas a escolher um sinal (um beijo no rosto, de acordo com os Evangelhos Canônicos). Embora muitos leitores possam ter achado a ideia curiosa, ela é ainda mais antiga do que o texto egípcio. “Essa explicação do beijo de Judas foi encontrada primeiro em Orígenes [um teólogo que viveu de 185 a 254]”, explica o pesquisador. Na obra Contra Celsum, Orígenes escreveu que “para aqueles que o viam, [Jesus] não aparecia da mesma forma para todos”. (Tipo) São Cirilo O autor do texto assina como São Cirilo de Jerusalém, um santo que viveu no Século 4 – da mesma forma que ocorre com diversos outros textos antigos, segundo van den Broek. Além disso, o autor alega que teria encontrado em Jerusalém (atualmente no território de Israel) um livro com relatos feitos pelos apóstolos sobre a vida e a morte de Jesus. Van den Broek considera que essa alegação seria um recurso para “aumentar a credibilidade das visões peculiares e dos fatos não canônicos que ele vai apresentar, atribuindo-os a uma fonte apostólica”, estratégia que seria encontrada “frequentemente” na literatura copta. Outro aspecto intrigante do texto é o fato de ele apontar que a “Última Ceia” teria ocorrido com Pilatos e, além disso, em um dia da semana diferente do que é celebrado há quase dois mil anos. “[…] É fora do comum que Pseudo-Cirilo relate a história da prisão de Jesus na noite de terça-feira, como se a história canônica de sua prisão na noite de quinta não existisse”, diz van den Broek. Van den Broek explicou que “no Egito, a Bíblia já havia se tornado canônica no quarto/quinto século, mas histórias apócrifas e livros permaneceram populares entre cristão egípcios, especialmente entre monges”.[LiveScience] http://hypescience.com/antigo-texto-egipcio-descreve-um-mutante

Amor Kármico


Amor Kármico Maiana Lena [Amor Kármico] Postado por NEUZA MARIA R. BISCHOFF em 23 abril 2017 às 23:19Exibir blog Amor Kármico Maiana Lena [Amor Kármico] . Todo vínculo emocional desenvolvido nesta encarnação envolvendo sentimentos de desejo, medo, ciúmes, dependência e apego é cármico. A grande maioria das pessoas ainda acredita que um outro ser possa lhe proporcionar a tão “sonhada” felicidade. Todos os vínculos que aqui reencontramos a nível emocional são decorrentes na maioria das vezes de velhas feridas não curadas em outras existências. O reencontro é decorrente de um acordo preestabelecido antes de reencarnarem com o objetivo de resolverem longos conflitos de ordem emocional que vem se estendendo há muitas vidas. Estes reencontros abrangem os relacionamentos em geral tanto em nível familiar, quanto emocional ou social. O reencontro acorda velhas feridas e conflitos plasmados na consciência de cada parceiro envolvido o que faz vivenciarem geralmente os mesmos padrões emocionais de seus antigos papéis o que na grande maioria das vezes reincidem nos mesmos padrões cármicos de outrora. Elos cármicos sucessivos fazem a alma entrar em estado de pesar e o físico reflete as deficiências que a alma busca corrigir. Um corpo doente reflete uma alma doente. Doenças e infortúnios de toda ordem pesam o caminho de todos aqueles que se arrastam por sucessivas vidas em pesados fardos cármicos. A alma precisa evoluir porque a sua essência é de luz. Se a parte encarnada não está realizando o seu papel de iluminar a si mesmo e aos outros perde o sentido de ser e existir e aos poucos vai padecendo de todas as enfermidades que a frequência na escuridão oferece. O caminho da cura do padrão cármico envolvido é tomar consciência do carma e trabalhar na transmutação da dívida cármica em questão. Estamos em processo evolutivo onde a expressão do amor ainda se confunde com posse e apego ao ente querido. A forma mais próxima de caminharmos para a cura amorosa que tanto necessitamos é expandir a energia amorosa que somos imbuídos em todos os relacionamentos que mantivermos com todos os seres viventes. Entender o processo das deficiências humanas no caminho evolutivo faz parte do aprendizado no caminho da dualidade. A busca incessante do “elo” perdido é na verdade decorrente da desfragmentação da nossa essência monádica que nos trás a sensação de vazio existencial nos colocando na ilusão do apego da tridimensionalidade. A necessidade de amor que o ser humano busca nesta dimensão e outras similares é comparável ao vício da bebida ou das drogas. Quando é saciado perde o sentido e transforma-se em prisão e dor. E quando isso ocorre, o ego toma lugar às promessas de amor iniciais não preenchidas. Na verdade, o velho elo cármico envolvido toma lugar às promessas de harmonia como parte do projeto evolutivo de cada alma envolvida. A necessidade de buscar o êxtase vai de encontro a outros parceiros na falsa ilusão do encontro “perfeito” ou a tão sonhada alma gêmea. E a cada relacionamento não preenchido novos elos cármicos se estendem para outras encarnações perpetuando o ciclo vicioso por sucessivas vidas na eterna roda de sansara. Quando tomarmos consciência que evoluindo como seres divinos que somos poderemos mais rapidamente nos conectar com nossos complementos divinos, mais cedo sairemos dos consecutivos processos de dor e medo que os relacionamentos cármicos nos proporcionam. Evoluindo na luz sinalizaremos com almas mais evoluídas onde o amor será vivenciando em outro estado de consciência. Este amor é o amor pela alma do outro ser e não pelo desejo ou baseado no egoísmo e no medo de ficarmos sozinhos. No momento em que nos sentirmos inteiros, plenos, preenchidos de nós mesmos, poderemos então, conectarmos com o nosso Complemento Divino. Esta parte de alma fará brotar em nós a nossa essência divina complementando em nós o que incessantemente tanto buscamos em outro ser. A união será de alma e não de corpo. O relacionamento não será baseado no ego ou nas máscaras das ilusões terrenas. Este relacionamento será baseado no amor pela alma do outro. Um será espelho do outro. Será um amor sem mentiras, máscaras, possessividade. Um amor sem dor. Expanda todo o amor do seu coração, cresça no amor, seja o amor, exale amor a todas as criaturas viventes. Só assim, você atrairá o que a sua alma deseja. Maiana Lena – terapeuta energética multidimensional

Para a alma não há Botox, nem maquiagem definitiva

Almas sem Botox - Texto para Reflexão (Paulo Gaefke) Postado por Paulo Roberto Gaefke em 29 março 2011 às 15:00 Exibir blog Realmente eu não sei como você está, nem sei exatamente quando esta mensagem será lida. Pode ser que seja o momento mais feliz da sua vida, e eu te peço; saboreie esse momento, não se perca em bobagens, curta cada segunda desse instante mágico. Mas, pode ser que você esteja na maior indecisão, naquele momento em que um dia, todos nós vivemos, onde nada parece fazer sentido, onde tudo parece levar ao fim, ao fim de um sonho, ao fim de uma experiência, ao fim de uma comodidade, de uma segurança. Parece que o chão se abriu aos seus pés e você se sente caindo... E eu te peço, acalme-se e busque forças nas POSSIBILIDADES. Possibilidades, são dons que carregamos e nem sempre usamos, que quase sempre são despertos quando passamos por um aperto, parece que a dificuldade é uma grande usina geradora de forças, uma professora, ainda que meio rude, que ensina sem desanimar. Possibilidades são chaves mágicas que abrem portas desconhecidas, no lugar mais desconhecido do próprio indivíduo: ele mesmo! É na dificuldade que começamos a nos conhecer de verdade, sem mentiras, sem falsas aparências, e é nessa hora também, que reconhecemos nossos verdadeiros amigos, os parentes que estão realmente ligados em nossa história, é nesse momento estranho, de dor, de ressentimento, que desabrocham amizades eternas, e valores indestrutíveis. Para a alma não há Botox, nem maquiagem definitiva, ela é o que é, sem adjetivos secundários. É nela que residem as Possibilidades desconhecidas. E a alma fala todos os dias com cada de um nós, seja na inspiração de uma receita, uma letra de música, uma nova fórmula para se fazer melhor o que quer que seja, seja na intuição ao indicar um caminho, aquele que normalmente você nem seguiria. E é ali, bem na curva da vida, na esquina do tempo, onde você já cansado de chorar para para respirar, que o milagre das Possibilidades acontece, e você sente que tudo começa a mudar. Seja você sempre! Do jeitinho que é, com pequenas mudanças para melhor, sem querer ser o que não é para ser, nem transparecer o que não existe em você. Você é único, divino, ser especial, DNA de Deus, razão de muitas vidas, que agora se unem em oração, pela sua vida, pela sua vitória, para que as POSSIBILIDADES se apresentem agora, e revelem ao mundo, o quanto você vale! Tudo começa mudar nesse instante. creia! Paulo Roberto Gaefke www.meuanjo.com.br "Ao menos uma vez por mês, pratique o vegetarianismo, para nutrir seu coração de compaixão."

23 Dos Maiores Répteis Que Você Deve Ficar Longe

Maçons Pela Democracia Lançam 6ª Carta ao Povo Brasileiro: Liberdade, Igualdade e Fraternidade

Maçons Pela Democracia Lançam 6ª Carta ao Povo Brasileiro: Liberdade, Igualdade e Fraternidade