quarta-feira, 17 de junho de 2020

Intelecto dominado pela maldade

(Texto do Dr. Paulo Sadala - cardiologista)

Peço que entrem, arrombem as portas, invadam os hospitais, mas fiquem mais um pouco e assistam o que aí de fora preferem negar.

Vamos começar com a paramentação: tirem suas roupas, coloquem o unissex, lavem as mãos, touca e pro-pré, máscara N95, álcool e gel nas mãos, capote, luvas, Máscara Face Shield - é pesada? É assim mesmo, ao fim do dia você se acostuma. Lembrem-se: sem histeria.

Primeiro invadam as enfermarias e façam companhia à solidão dos que esperam ansiosos a alta, ou a qualquer momento lhes faltar o ar. Talvez vocês consigam os consolar dizendo que afinal todos vão morrer um dia.
Vamos à UTI agora! Primeiro lavem as mãos, novo capote, novas luvas. Fiquem aqui ao meu lado enquanto eu conto a ele que já não há como esperar, que a oxigenação está ruim, é preciso intubar. Enquanto eu organizo tudo, segure a mão dele, enquanto ele implora pela vida - “tenho dois filhos pequenos, não me deixe morrer!”.
.
Vamos ali no outro leito. Paciente tem 45 anos, 10 dias de Covid-19, está saturando 66%, temos que intubar. Rápido, organizem tudo!Intubação com sucesso, ajude a fisioterapeuta, ela está dizendo que não consegue ventilar, saturação está caindo. Tubo está correto, mas não ventila, saturação 36%. Aumenta a sedação, bloqueador neuromuscular, vamos ajustar o ventilador...não ventila! Óbito às 02:43h... Agora fiquem mais um pouco, temos um óbito pra informar à família. Será que falamos pra mãe que foi só uma gripezinha?

Console aquela enfermeira que acabou de descobrir que está contaminada, tem 2 filhos pequenos e tem medo de levar a doença aos seus pequenos. Mas e daí, quer que eu faça o que? Não podemos entrar nessa neurose né? Invadam e contem, contem os leitos, contem as altas e contem os óbitos. Espera! Tem mais chegando, contem mais óbitos, mais de 40 mil, e isso mesmo. Continuem contando...42.790.
.
Venham, vasculhem e quem sabe encontrem as vagas que há tempos procuramos. Venham vivenciar a dor do outro. Talvez a realidade vos traga alguma sanidade. Porque talvez a única arma para vos tirar a IGNORÂNCIA seja encarar a REALIDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário