quinta-feira, 9 de abril de 2020

Biopolítica de uma catástrofe anunciada

8/4 - Biopolítica de uma catástrofe anunciada | Que mundo virá depois da pandemia? | Vulnerabilidade, essência da Educação pós-capitalista Caixa de entrada Adicionar estrela Outras Palavras 8 de abril de 2020 21:41 Para: institutouniversidadepanameria@gmail.com Responder | Responder a todos | Encaminhar | Imprimir | Excluir | Mostrar original Boletim de atualização nº 1382 - 8/4/2020 leia no navegador Biopolítica de uma catástrofe anunciada A pandemia nasce da pecuária industrial e da devastação da Saúde pública. Mas o problema que revela é, além do capitalismo em si, o capitalismo em mim. Oxalá o desejo de viver nos dê criatividade e empenho para a transformação indispensável Por Ángel Lara Vulnerabilidade, essência da Educação pós-capitalista Frente à ameaça invisível, a fragilidade humana -- e a necessidade de outra formação. Daí, diz Judith Butler, também virá a busca coletiva por proteção. Das angústias da pandemia, o Comum poderá surgir como alternativa ao ultraliberalismo Por Roberto Rafael Dias da Silva OUTRO OLHAR Que mundo virá depois da pandemia? Neste exato instante, dois movimentos opostos estão pleno curso, em alta velocidade. O 0,1% mais rico tenta ampliar seu controle sobre todo tipo de poder. Em contrapartida, as redes de solidariedade sugerem um mundo livre da ditadura dos mercados Por Antonio Martins Domésticas pelo direito à quarentena remunerada Explodem os casos de diaristas dispensadas sem garantia de renda – e muitas ficarão de fora do programa de ajuda emergencial. Em Recife, trabalhadora CLT teve salário assegurado e, nas redes sociais, promove campanha em defesa das companheiras Por Helena Dias, no Marco Zero O JOIO E O TRIGO Obesos, mal-nutridos e… desnacionalizados Três processos paralelos mudaram nutrição dos brasileiros, nos últimos trinta anos. Nunca fomos tão obesos. Comemos muito mais ultraprocessados. E corporações transnacionais controlaram produção de alimentos. Será mera coincidência? Por Giulia Afiune OUTRA SAÚDE A ultradireita procura um bode expiatório Depois de negligenciar por meses a covid-19, e ver EUA convertidos no epicentro da doença, Trump ataca… a OMS! Veja também: no Brasil, o ministério da Saúde vacila, a quarentena afrouxa e país fica sob ameaça de tragédia humanitária Por Maíra Mathias e Raquel Torres A pandemia alcança Alter do Chão No deslumbrante distrito paraense, frequentado por turistas de todo o mundo, anciã indígena morre e outros dois estão internados, graves. Doença pode se espalhar para outros vinte municípios. Hospital mais próximo tem apenas com 20 leitos de UTI Por João Soares, na DW Brasil DE OLHO NOS RURALISTAS Criminosos invadem terras e expõem indígenas ao vírus No interior da Amazônia, grileiros e madeireiros aproveitam-se da falta de fiscalização durante a pandemia para aterrorizar territórios ancestrais. Falta estrutura para atender povos originários, mais vulneráveis à doença e distantes dos hospitais, já sobrecarregados. Especialistas temem genocídio Por Caio de Freitas Paes Índia: como superar a pandemia quando falta água Mais de 600 milhões de pessoas sofrem com a precariedade do sistema de saneamento -- e não terão como manter higiene contra a doença. Nas favelas e no campo, população depende de caminhões-pipa e os banheiros públicos são superlotados Por Praveen S., no Brasil de Fato Na metrópole infectada, uma normalidade melancólica É a hora em que as panelas batem, mas aqui não há panelas. No centro de SP, nove da noite, há ainda movimento. A polícia nas ruas, os sem-teto nas escadas, os camelôs vendendo cigarros. Estranha rotina, à beira do iminente desastre social Uma crônica de Tarântula Nosso jornalismo de profundidade precisa se expandir Temos novos projetos. Em meio à crise civilizatória e à ameaça da extrema direita, sustentamos que o pós-capitalismo é possível. Queremos fazê-lo ainda mais intensamente. Participe: R$ 15 mensais R$ 30 mensais R$ 60 mensais

Nenhum comentário:

Postar um comentário