quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

O “DIREITO” DE TU TERES ARMAS

O “DIREITO” A TER ARMAS

O “direito” que o assassino genocida bolsonaro diz de você ter armas e, por isso mesmo, fez por onde você as tenha..., que seja o direito de você ser a única vítima...!!

Milhares de pessoas no último ano (de 2019) perderam seu(s) ente(s) querido(s): uma pessoa falecida que era amada e querida por seus familiares e amigos.

Milhares de pessoas no último ano morreram de uma forma que poderia ter sido evitado. Mesmo sem que se tenha o “direito” de ter armas. Imagine agora com o “direito” de tê-las.

No livre-arbítrio de quem se acha no “direito” de ter armas significa ter o “DIREITO” DE MATAR!!

Foi garantido no ano que findou, por vontade sua, diz o assassino genocida bolsonaro, autor das iniciativas para a “legalidade” de tua vontade em ter o “direito”, agora, de ter armas (posse, porte de,) para você combater e se defender da violência, segundo ele, (mas que é de responsabilidade do estado, portanto dele enquanto “presidente”, e não tua como ele o diz) não é diferente de quando a escravidão por aqui também já foi um “direito legal” e comercializada por quem tinha condições para isso.

O “direito” de você ter armas (posse, porte de,) é como o de você ter escravos. Por isso é indiscutível, inquestionável por você, “cidadão de bem”, que acha que não é problema nenhum você, o outro, todos terem amas, porque todos armados estarão seguros, justificando o que tem dito por você, o assassino genocida bolsonaro, até o dia em que venha o atirador, ou, os atiradores, e promova(m) um tiroteio, dois, três, quatro... e..., aí, você é a vítima, ensanguentada, estirada no chão, agonizando, senão já sem vida, morta mesmo!! Ou você Vendo, pode ser em teus braços, um(a) ente querido(a), amado(a); um(a) vizinho(a), um(a) conhecido(a)... Uma criança, um(a) menino(a) dar seu último suspiro. Vendo a luz se apagando nos olhos dele(a), como milhares já o viram. E, aí... Nessa hora... A discussão... O discurso... O direito... se acaba...

É quando os argumentos se acabam... É quando o debate chega ao fim...

Nessa hora, o debater termina. E, aí, o teu filho, a tua filha; teu esposo, tua esposa; teu pai, tua mãe estar morto(a). Ou, um parente, um(a) amigo(a); um(a) vizinho(a); um(a) conhecido(a)... morto(a). Ou você mesmo(a)...

E o assassino genocida bolsonaro lucrando com isso em parceria com quem vende as armas e o fabricante das mesmas!!

E você, seu imbecil, quantas vai deixar que morram por tua ignorância, por tua estupidez, por tua pura maldade, por teu pura mau caráter?!!

Pense em teus familiares. Pense em teus(uas) filhos(as), em teus(uas) netos(as). Não é preciso que pense em ti!!

Pense ao menos na metade dos motoristas armados no transito no horário de pico!!

Pense na metade das tais torcidas organizadas com seus psicossócio-patas armados!! Na metade dos que estão armados em uma festa, num baile.

Pense na metade de uma escola com seus alunos e alunas, funcionários e funcionarias armados(as) e, lembre que filho(s), filha(s), esposa(o), mãe, pai estão dentro da escola!!

Coisas boas acontecem não só com o(s) outro(s).

Coisas ruins, desastres... também acontecem não só com o(s) outro(s).

Como não sou cristão como vocês dizem ser, posso desejar imensamente, sem pecar, que cada uma das futuras vítimas de atirador(es) seja cada uma dos imbecis, idiotas, canalhas que defendem o uso de armas... Que defendem o assassino genocida bolsonaro pelo o teu “direito” de... E que não tem noção alguma do que é perder alguém ao menos próximo, vítima de um atirador.

Num canto, de um lugar qualquer, em 02 de janeiro de 2020.
Professor (de Professar...), Pedagogo, Filósofo e Radio-Jornalista
Não-evangélico e, óbvio, não-evangelista; Não-Cristão!!

DEFENSOR E ATIVISTA AMBIENTAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário