Postagens

Mostrando postagens de Junho 20, 2019

Como governa os homicidas

Imagem
Teopolítica fundamentalista neoliberal: assim governam os perversos domtotal20 de junho de 2019 06:39

Na 'teopolítica neoliberal', a religião e a economia se fundem no político. (Marcos Corrêa/ PR) Por Élio Gasda* O fundamentalismo parte de uma afirmação absoluta a respeito de sua própria verdade e rejeita os argumentos discordantes, considerando-os falsos. A aliança de dois fundamentalismos em torno do bolsonarismo desequilibrou a esfera política brasileira: fundamentalismo econômico e fundamentalismo religioso. No fundamentalismo econômico, a existência humana gira em torno do dinheiro. A acumulação privada e ilimitada de riqueza é o eixo. Alguns sinais do neoliberalismo como fundamentalismo econômico: a imposição de uma verdade como absoluta, apoiada por uma ciência econômica como único caminho para o conhecimento da realidade e a intervenção sobre ela; a economia, como ciência exata, sobreposta à política; o pluralismo teórico e prático resignando-se à verdade das soluções …

Acreditando tornar-se uma dinastia

Imagem
O clã dos Bolsonaro istoe20 de junho de 2019 19:06

Uma das características que mais chamam atenção na política da era digital é o recrudescimento do tribalismo, que ameaça os valores republicanos ocidentais, como apontado por Jonah Goldberg em “Suicide of the West”, de 2018. Nos “debates” das redes sociais, esse comportamento se mostra na forma de insultos típicos de torcidas organizadas de futebol. Na política, é o velho e conhecido patrimonialismo. “O patrimonialismo é a vida privada incrustada na vida pública”, resumiu o escritor Octavio Paz, autor de “O ogro filantrópico”. O estado, sob esta ótica, passa a ser visto como uma extensão da família. A privatização do Estado ocorre por meio das práticas de nepotismo e clientelismo, com isso, as leis deixam de ser impessoais, passando a representar um braço dos privilégios da “grande família”. A figura do governante se confunde com a própria noção de pátria, levando a um culto à personalidade. Em um estado patrimonialista, não se distin…

Robôs a serviço de Bolsonaro

Imagem
Novas denúncias sobre disparos pró-Bolsonaro podem conduzir à queda de presidente e vice; entenda GGN 19 de junho de 2019 18:38 Seguir Vice-presidente Hamilton Mourão e presidente Jair Bolsonaro. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil Jornal GGN – Duas reportagens da Folha de S.Paulo, divulgadas ontem (18) e nesta quarta-feira (19), apontam que brasileiros teriam utilizado softwares para envios de mensagens em massa via WhatsApp, em favor da campanha de Bolsonaro. A prática é ilegal no país. Segundo a legislação eleitoral, apenas campanhas oficializadas podem fazer a contratação de impulsionamento de conteúdo eleitoral nas redes sociais, e usando a base de dados da própria campanha. A contratação de “propaganda terceirizada” e a compra de banco de dados de terceiros é proibida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, a lei proíbe o uso de ferramentas de automatização, como os softwares de disparos em massa. Em um artigo publicado nesta terça-feira (18) no portal Conjur, o advogado…

Corrupção fio institucionada no governo FHC

Imagem
Cerveró: Corrupção veio do governo FHC e beneficiou filho do presidente Brasil 247 19 de junho de 2019 09:37 Seguir 247 - Um dos delatores da Operação Lava Jato, Nestor Cerveró foi funcionário de carreira da Petrobrás desde 1975. Em suas colaborações premiadas, fez acusações contra o governo de Fernando Henrique Cardoso e envolveu o primeiro filho do tucano, Paulo Henrique. Os relatos foram publicados no Viomundo. Havia uma disputa entre o então diretor de Gás e Energia da Petrobrás, Delcídio do Amaral (indicado ao cargo por Jader Barbalho, do PMDB), e o filho de FHC sobre a operação da TermoRio. Dessa forma, o esquema de fatiamento de cargos na Petrobrás para garantir a formação de maiorias no Congresso já era corrente no governo tucano. Delcídio representava os interesses do grupo espanhol Union Fenosa, mas, de acordo com Cerveró, o mesmo negócio já estava fechado com a PRS Participações, ligada a Paulo Henrique Cardoso, por ordem do então presidente da Petrobrás, Philippe Reichstul. …

A reação mundial após a divulgação dos papos de Moro e Deltan

Imagem
ARTIGO. Paulo Pimenta e a reação mundial após a divulgação dos papos de Moro e Deltan, na Lava Jato claudemirpereira 19 de junho de 2019 01:06 Seguir O mundo diante os crimes da Lava Jato O Parlamento Europeu deve enviar no próximo período uma delegação ao Brasil para apurar os profundos retrocessos que o país vem sofrendo no campo dos direitos sociais, trabalhistas e ambientais, além da utilização da Justiça como partido político, no caso específico da Operação Lava Jato. Nesta terça-feira (18), em Bruxelas, entreguei ao Parlamento Europeu um relatório, em português e inglês, sobre os descalabros da Lava Jato, agora revelados por uma série de reportagens do site The Intercept Brasil. Chama a atenção no material divulgado pelo Intercept, o uso de instrumentos jurídicos pela Lava Jato, com objetivos políticos e partidários – contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT. Forjaram-se provas, utilizou-se a mídia, em especial a Rede Globo, para consolidar uma narrativa que abris…