quarta-feira, 19 de junho de 2019

A escala da mudança climática no Brasil e em todo o planeta.

Ilustração extremamente simples mostra a verdadeira escala da mudança climática no Brasil e em todo o planeta

Link to HypeScience

Posted: 19 Jun 2019 08:40 AM PDT
Agora você pode visualizar o estado atual da crise climática em praticamente qualquer lugar da Terra graças a uma ferramenta interativa impressionantemente simples
 
Posted: 19 Jun 2019 07:58 AM PDT
A quebra da simetria de paridade pode abrir caminhos para compreendermos melhor a física de partículas, além do Modelo Padrão
 
Posted: 19 Jun 2019 07:00 AM PDT
A camada de “gelo permanente”, chamada de permafrost, está descongelando no Ártico canadense 70 anos antes do previsto, no mais recente sinal de que a crise climática global é ainda pior do que os cientistas temiam
 

FHC não era o foco nem efeito colateral...

FHC não era o foco nem efeito colateral...


O mesadão do FHC
"Apesar de toda devassa na vida do Lula e da sua família, a Lava Jato não encontrou absolutamente nenhuma prova material que pudesse autorizar a instauração de processo judicial", diz o colunista Jefferson Miola
Apesar de toda devassa na vida do Lula e da sua família, a Lava Jato não encontrou absolutamente nenhuma prova material que pudesse autorizar a instauração de processo judicial, menos ainda a condenação dele e, impensável à luz do Estado de Direito, sua prisão.
No caso do Lula, entretanto, não foi necessário prova material, devido processo legal, respeito à Constituição, às Leis e aos tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário.
Para tirar Lula da eleição fraudada do candidato da extrema-direita, foram suficientes apenas as convicções do Deltan Dallagnol, do Moro e da máfia da Lava Jato.
Eles estavam determinados a “ir na jugular” do Lula, como confidenciou o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima aos seus parceiros num dos grupos de mensagens.
Ao mesmo tempo, apesar da Lava Jato conhecer e-mail de FHC pedindo – e recebendo – propina a Marcelo Odebrecht; e apesar de Moro e Dallagnol também conhecerem diversas falcatruas do FHC e do PSDB, FHC foi liberado de qualquer investigação.
FHC ganhou mesadão [propina] de 75 mil reais por mês da Odebrecht. É um fato gravíssimo. A Lava Jato tinha a prova deste crime, inclusive repassaram num dos grupos de mensagens dos procuradores o quadro detalhado dos repasses mensais.
A despeito disso, porém, os procuradores e Moro prevaricaram para poupar FHC.
Conforme se conheceu na nova revelação do Intercept, a Lava Jato chegou a cogitar a possibilidade de investigar crime financeiro do Instituto FHC para servir de simulacro da falsa – e inexistente – imparcialidade da Operação.
Ao perceberem, contudo, que no caso do Instituto FHC havia crime e no caso do Instituto Lula não havia absolutamente nenhuma irregularidade, abortaram a investigação, porque a situação ficaria invertida: então teriam de condenar e prender FHC e inocentar Lula.
Agora ficou documentalmente provado que FHC recebia mesadão de empreiteira, e que recebeu a proteção criminosa de agentes públicos que têm o dever funcional de combater o crime. Como explicou Moro, não se deve “melindrar alguém cujo apoio é importante”.
Apesar disso, ainda há delirantes que defendem que a Lava Jato tem o objetivo de combater a corrupção e que Moro foi um juiz honesto, digno, imparcial e isento.
A doença parece ser grave: tem até ministro do STF que ainda manifesta “profundo respeito por esse magistrado”. O respeito parece recíproco. Acerca desse ministro, Moro disse na língua pátria do país a cujos interesses ele serve: “In Fux we trust”!
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Conheça a TV 247

"Apesar de toda devassa na vida do Lula e da sua família, a Lava Jato não encontrou absolutamente nenhuma prova material que pudesse autorizar a instauração de processo judicial", diz o colunista...

O que podemos aprender com os 'vagabundos eficazes' na educação?

Leia colunas e blogs da Folha desta quarta (19)
Se não conseguir visualizar esta mensagem, acesse este link
Folha de S.Paulo
Quarta-feira, 19 de junho de 2019
Bolsonaro e Congresso terão dinâmica de conflito após Previdência
Com eleição de 2020 na esquina, cálculo sobre agenda econômica vai predominar
Igor Gielow
Igor Gielow
colunas
Bruno Boghossian
Bruno Boghossian
Lobby ruralista fica protegido da ira de Guedes na Previdência
Painel
Painel
Governo promete pacote de nomeações; siglas indicam que, sem isso, podem atrasar reforma
Mônica Bergamo
Mônica Bergamo
Odebrecht reconhece dívida de R$ 307 mi com delatores
Painel S.A.
Painel S.A.
Marcelo Odebrecht fica atrás de cunhado e desafeto na lista de credores
Nelson de Sá
Nelson de Sá
'No centro de escândalo', Moro vira herói entre aspas para WP
Renato Terra
Renato Terra
Humor: Exame de DNA comprova que conversas são mesmo de Moro
Antonio Delfim Netto
Antonio Delfim Netto
O que já era difícil antes do Twitter ficou muito pior
Elio Gaspari
Elio Gaspari
Bolsonaro quer baixar imposto de importação de computadores
Marcos Lisboa
Marcos Lisboa
Gestão Bolsonaro já se assemelha à de Dilma em um aspecto
Ruy Castro
Ruy Castro
Conspiração de silêncio
Marcelo Coelho
Marcelo Coelho
De volta aos gibis do Príncipe Valente
Helio Beltrão
Helio Beltrão
O BNDES tira dos trabalhadores, do FAT, para dar a empresários
Eliane Trindade
Eliane Trindade
'Vivo como se não fosse herdeira', diz acionista do Itaú que doou US$ 28 mi para MIT
Vinicius Torres Freire
Vinicius Torres Freire
Além dos juros, o que a economia pode fazer para se tratar da depressão
Maria Inês Dolci
Maria Inês Dolci
Teles e bancos têm de interromper assédio telefônico
Vaivém das Commodities
Vaivém das Commodities
Novo patamar de seguro rural auxilia na gestão de risco do produtor
Nova Escola
Nova Escola
O que podemos aprender com os 'vagabundos eficazes' na educação?
...

[Mensagem cortada]  Exibir toda a mensagem