segunda-feira, 2 de março de 2015

A insanidade

A insanidade mecanicista, a locura neoliberal e a insensatez da destruição ambiental



  No que se refere à dominação com o significado de assujeitar/controlar sem sofrer o retorno do subjugado, no decorrer dos desenvolvimentos tecno-econômicos dos tempos modernos, esta dominação pôde ser feita, nos últimos quatro séculos, avançando no universo físico e às máquinas simples sem retroação, depois estendeu-se ao conjunto dos seres vivos, vegetal e animal. O homem substituiu as regras ecológico-organizadoras pelas novas regras da exploração da natureza. Nas últimas décadas, contudo, a natureza, ou seja, a biosfera, retroagiu a essa dominação. A dominação dominou os dominadores, cada vez mais alienados entre si e entre a vida, tornando-nos dependentes de todas as degradações a que submetemos a biosfera. Precisamos compreender, enfim, que o homem faz parte da biosfera e depende dela mais do que ela depende dele, uma vez que a vida continuará a existir mesmo depois da extinção da humanidade...

Edgar Morin

Nenhum comentário:

Postar um comentário