sexta-feira, 30 de maio de 2014

Trabalhadores resgatados da escravidão realizam encontro no Maranhão

PEC do Trabalho Escravo é aprovada

Repórter Brasil
No boletim dessa semana, destacamos a aprovação no Congresso Nacional da PEC do Trabalho Escravo, que prevê a expropriação de propriedades onde for flagrado trabalho escravo. O jornalista Leonardo Sakamoto, que é coordenador da Repórter Brasil, acompanhou a votação direto do Senado e preparou uma análise completa não só desse passo importante para aprimorar o combate à escravidão no país, mas também de seus desdobramentos. Sem conseguir resistir mais à aprovação sem ônus eleitoral em ano em que o país vai às urnas, os opositores à medida passaram a tentar descaracterizar o que é esse crime, alterando sua definição no Código Penal. É tempo de comemorar, mas também de manter a atenção para evitar que o que é um avanço acabe resultando em um grave retrocesso.



PEC do Trabalho Escravo é aprovada no Congresso

Proposta de emenda constitucional 57A/1999 prevê o confisco de propriedades em que esse crime for encontrado e sua destinação à reforma agrária ou a programas de habitação urbanos

Fiscalização flagra escravidão na extração de piaçava no Amazonas

Treze trabalhadores eram submetidos a servidão por dívida, jornadas excessivas e condições degradantes de alojamento em Barcelos (AM)

Zara admite que houve escravidão na produção de suas roupas em 2011

Em depoimento à CPI do Trabalho Escravo da Assembleia Legislativa de SP, executivo confirma que não havia monitoramento sobre fornecedores na época do flagrante

Trabalhadores resgatados da escravidão realizam encontro no Maranhão

Libertados protagonizam reunião para debate de estratégias contra escravidão. Depoimentos indicam que falta de acesso a direitos básicos é uma constante

Campanha cobra responsabilidade de empresas contra trabalho escravo na construção

Envolvidas em grandes libertações nos últimos anos, seis empresas são pressionadas por abaixo-assinado a rever práticas trabalhistas; assine

Artigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário