quarta-feira, 26 de março de 2014

As maiores cobras do mundo

New post on Mistérios do Mundo

As maiores cobras do mundo

by Leonardo Ambrosio
Ame-as ou não, não há como negar que as cobras são um grupo impressionante de répteis. Estas criaturas existem há milhões de anos e são capazes de sobreviver há uma variedade de climas, além de serem encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida.
Sucuri-verde
Mas qual cobra é a mais difícil de passar despercebida por nós? Embora existam várias candidatas ao título de maior cobra do mundo, aqui estão três das maiores e mais longas cobras conhecidas pelo homem.
Pesando cerca de 200 kg, a Sucuri-verde (Eunectes murinus) é a maior cobra do mundo (imagem do topo), considerando sua relação comprimento-peso. Esta espécie mede aproximadamente oito metros, mas pode chegar aos 10 metros em casos extremos. Mas, se isso serve para tranquilizá-lo, as cobra dessa espécie não mordem. Em vez disso, matam suas pressas por sufocamento ou afogamento.
Píton-reticulada
Comumente chegando aos 10 metros de comprimento, a Píton-reticulada (Python reticulatus), do sudeste da Ásia e das Índias Orientais é a cobra mais longa do mundo. Essas gigantes têm um peso médio de 110 kg. Ao contrário da Sucuri-verde, essas cobras mordem suas presas e as engolem por inteiro, depois de espremê-las lentamente até a morte. Apesar de sua imprevisibilidade, essas cobras são animais de estimação populares para proprietários exóticos.
Titanoboa cerrejonensis
Mas nenhum dessas duas espécies desbanca seu antecessor pré-histórico, a Titanoboa cerrejonensis. Este monstro de 13 metros de comprimento e 1100 kg foi descoberto em escavações na Colômbia, em 2009. Cientistas utilizaram a relação matemática entre o tamanho das vértebras e o comprimento do corpo em cobras vivas para determinar a massa da antiga espécie. Acredita-se que esses répteis habitaram a Terra cerca de 58 e 60 milhões de anos atrás. [LiveScience]
Leonardo Ambrosio | Março 26, 2014 às 10:26 am | URL: http://wp.me/p2di4I-6Vz
Comment   See all comments

Nenhum comentário:

Postar um comentário