sábado, 8 de fevereiro de 2014

A CIÊNCIA PÓS MATERIALISMO

Fonte da imagem: http://sagicristal.blogspot.com.br/2010/05/ciencia-e-espiritualidade-uma-visao-de.html

Fábio José Lourenço Bezerra

       Nos últimos anos, vários cientistas têm se mostrados favoráveis a uma mudança de paradigma na ciência. Após realizarem estudos sérios, dentro dos mais rigorosos padrões científicos, verificaram que existe muito mais do que matéria e energia no Universo, tendo a mente um papel de grande importância nele. Por exemplo, o Dr.Gary Schwartz e a Dra.Julie Beischel têm realizado pesquisas inovadoras com médiuns, obtendo resultados bastante positivos em relação à sobrevivência da alma; o Professor Charles Tart, grande autoridade mundial em parapsicologia, recentemente escreveu o livro “O Fim do Materialismo”, onde nos informa que cinco tipos de fenômenos parapsicológicos já foram exaustivamente comprovados, através de inúmeras pesquisas. São eles: a telepatia (transmissão do pensamento, de uma mente à outra, sem a utilização de nenhum meio físico conhecido); a psicocinese (mover objetos com a força do pensamento), a clarividência (conhecimento de fatos distantes, sem o auxílio de nenhum meio conhecido); a precognição (capacidade de prever o futuro) e a cura paranormal. Para esse autor, já está demonstrado que há muito mais no Universo do que a crença materialista apregoa, e que a espiritualidade deve ser encarada seriamente. Na mesma obra, o Dr.Tart vê como bastante prováveis a vida após a morte e a reencarnação; No seu livro "Evidências da Vida Após a Morte", o médico norte-americano Dr. Jeffrey Long nos informa sobre sua pesquisa, inédita. Através de seu site http://www.nderf.org coletou mais de 1.600 relatos de Experiências de Quase-Morte e realizou uma investigação científica criteriosa a respeito. A conclusão do autor é direta, objetiva e corajosa. Para o Dr.Long, a vida após a morte está comprovada, após a análise científica das 9 categorias tomadas em conjunto, sistemicamente. Muitos outros exemplos temos dado nos textos deste blog.
         O Espiritismo já previa este processo, de derrocada do materialismo, há mais de 150 anos. À medida em que as gerações se sucedem, reencarnam na Terra Espíritos cada vez mais evoluídos intelectualmente, e uma parcela deles também evoluídos moralmente. Assim, surgem no planeta indivíduos cada vez mais comprometidos com a Espiritualidade, interessados em comprová-la e, dessa forma, fazer evoluir o bem na sociedade.

        Vejamos o que nos disse o mestre Allan Kardec em sua obra “A Gênese”, no Capítulo I, intitulado Caráter da Revelação Espírita” :

16. Assim como a Ciência propriamente dita tem por objeto o estudo das leis do princípio material, o objeto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do princípio espiritual. Ora, como este último princípio é uma das forças da Natureza, a reagir incessantemente sobre o princípio material e reciprocamente, segue-se que o conhecimento de um não pode estar completo sem o conhecimento do outro. O Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; ao Espiritismo, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação. O estudo das leis da matéria tinha que preceder o da espiritualidade, porque a matéria é que primeiro fere os sentidos. Se o Espiritismo tivesse vindo antes das descobertas científicas, teria abortado, como tudo quanto surge antes do tempo.”

18. A Ciência moderna abandonou os quatro elementos primitivos dos antigos e, de observação em observação, chegou à concepção de um só elemento gerador de todas as transformações da matéria; mas, a matéria, por si só, é inerte; carecendo de vida, de pensamento, de sentimento, precisa estar unida ao princípio espiritual. O Espiritismo não descobriu, nem inventou este princípio; mas, foi o primeiro a demonstrar-lhe, por provas inconcussas, a existência; estudou-o, analisou-o e tornou-lhe evidente a ação. Ao elemento material, juntou ele o elemento espiritual. Elemento material e elemento espiritual, esses os dois princípios, as duas forças vivas da Natureza. Pela união indissolúvel deles, facilmente se explica uma multidão de fatos até então inexplicáveis .
O Espiritismo, tendo por objeto o estudo de um dos elementos constitutivos do Universo, toca forçosamente na maior parte das ciências; só podia, portanto, vir depois da elaboração delas; nasceu pela força mesma das coisas, pela impossibilidade de tudo se explicar com o auxílio apenas das leis da matéria.”

          Já no Capítulo XVIII da mesma obra, intitulado “São Chegados os Tempos”, Kardec escreveu:

14. Tornada adulta, a Humanidade tem novas necessidades, aspirações mais vastas e mais elevadas; compreende o vazio com que foi embalada, a insuficiência de suas instituições para lhe dar felicidade; já não encontra, no estado das coisas, as satisfações legítimas a que se sente com direito. Despoja-se, em conseqüência, das faixas infantis e se lança, impelida por irresistível força, para as margens desconhecidas, em busca de novos horizontes menos limitados.
É a um desses períodos de transformação, ou, se o preferirem, de crescimento moral , que ora chega a Humanidade. Da adolescência chega ao estado viril. O passado já não pode bastar às suas novas aspirações, às suas novas necessidades; ela já não pode ser conduzida pelos mesmos métodos; não mais se deixa levar por ilusões, nem fantasmagorias; sua razão amadurecida reclama alimentos mais substanciosos. É demasiado efêmero o presente; ela sente que mais amplo é o seu destino e que a vida corpórea é excessivamente restrita para encerrá-lo inteiramente. Por isso, mergulha o olhar no passado e no futuro, a fim de descobrir num ou noutro o mistério da sua existência e de adquirir uma consoladora certeza.
E é no momento em que ela se encontra muito apertada na esfera material, em que transbordante se encontra de vida intelectual, em que o sentimento da espiritualidade lhe desabrocha no seio, que homens que se dizem filósofos pretendem encher o vazio com as doutrinas do nadismo e do materialismo! Singular aberração! Esses mesmos homens, que intentam impelir para a frente a Humanidade, se esforçam por circunscrevê-la no acanhado círculo da matéria, donde ela anseia por escapar-se.
Velam-lhe o aspecto da vida infinita e lhe dizem, apontando para o túmulo: Nec plus ultra !”

         Muito interessante é, após ler as palavras de Kardec, acima, ler o que escreveu o Dr.Gary Schwartz no seu site (endereço eletrônico www.drgaryschwartz.com), sobre a Ciência Pós-Materialismo:

O QUE É CIÊNCIA PÓS-MATERIALISMO

Nos últimos séculos, a visão de mundo dominante detida por cientistas ocidentais convencionais é conhecida como materialismo. O materialismo é a crença - o pressuposto - de que o que é primário no Universo é a matéria física, e, portanto, tudo o mais que tem evoluído ao longo do tempo - incluindo a vida biológica, a mente, e um senso de espiritualidade - são todas criações (ou subprodutos) da matéria física.

De acordo com a visão de mundo materialista , só a matéria existe. Idéias humanas da mente sendo separada do cérebro, da vida após a morte, da existência de uma espiritualidade maior, e, finalmente, a existência de uma relação potência / inteligência / mente universal infinita superior, são interpretados como sendo mitos ou ilusões do pensamento pré-científico .

A visão de mundo materialista foi útil historicamente na habilitação científica para se separar religiões organizadas para que se pudesse perseguir livremente o conhecimento, sem a interferência de crenças e dogmas (associados) de religiões organizadas específicas (sejam eles judeus, Budistas, cristãos, muçulmanos, ou de outras religiões).

Embora a separação oficial entre ciência e religião fosse claramente valiosa (empiricamente e politicamente) para a evolução das respectivas profissões, sua desconexão já não parece ser necessária nem justificada. Na verdade, a teoria contemporânea e evidências físicas (a física quântica , especialmente) e as ciências comportamentais (particularmente a parapsicologia) , através da medicina (exemplificada pelos avanços na medicina complementar e alternativa) para a astrofísica (nomeadamente envolvendo a matéria escura e a energia escura), não estão apenas coletivamente apontando para a conclusão de que a energia (que não tem massa) cria a matéria (massa) , mas que a informação (e, portanto, mente / consciência) organiza a criação e a evolução da energia e da matéria.

Por exemplo, como o Professor Charles Tart explica em seu livro seminal O FIM DO MATERIALISMO, a pesquisa contemporânea em cinco áreas da parapsicologia aponta claramente para uma visão de mundo que é mais ampla e mais profunda do que o materialismo em si.

Assim como a teoria da relatividade geral de Einstein tornou-se uma teoria mais abrangente e completa, onde a teoria física de Newton tornou-se um subconjunto ou caso especial da relatividade, a emergência da Ciência pós-materialismo está inspirando a descoberta de uma teoria mais abrangente e completa, onde o materialismo torna-se uma caso especial da Teoria pós-materialismo.

Como eu apresentei no capítulo Consciência, Espiritualidade, e Ciência pós-materialista: Uma abordagem empírica e Experiencial, que eu escrevi para o Oxford Handbook de Psicologia e espiritualidade (Oxford University Press, 2011 , no prelo) , editado por Lisa Miller , PhD, uma nova e excitante pesquisa científica nos leva em direção a uma visão pós-materialista da disciplina de psicologia e ciência em geral .

O resumo do meu capítulo é reproduzido a seguir:

Consciência e espiritualidade são inerentemente processos vivenciais. A definição de espiritualidade varia de (1) opiniões pessoais a respeito do significado da vida e que fazem parte de algo maior , a (2) experiências de estados transcendentais e unicidade, a (3) crenças sobre a existência do espírito, vida após a morte, reencarnação, anjos e guias, e algum tipo de inteligência onipresente e infinitamente poderosa. A psicologia acadêmica tem tipicamente adotado uma visão materialista para a consciência e a espiritualidade - ambas são interpretadas como processos neurobiológicos moldados pela genética, desenvolvimento e fatores culturais. No entanto, como revisto neste capítulo, a pesquisa da consciência contemporânea fornece novos dados de prova de conceito que sugere que (1) a mente está separada do cérebro, (2) o espírito e a alma são comparáveis a energia e informação que persistem em vácuo do espaço, (3) as pessoas podem receber informação intuitiva que é precisa e útil em suas vidas individuais e coletivas, e (4) saúde física e psicológica podem ser promovidas por processos espirituais amorosos ativos. A evidência aponta para o surgimento de um paradigma pós-materialistas na psicologia e na ciência em geral .

Uma versão de fácil leitura dessa visão emergente é fornecida no livro A Grande Aliança.

Uma conferência histórica sobre Ciência pós-materialismo e Educação foi realizada em 19-20 de novembro de 2010, na Universidade de Columbia, Teachers College . Convocada pela Dra.Lisa Miller, uma professora associada na Universidade de Columbia , a conferência reuniu cientistas seniores , profissionais de saúde e educadores, cujo trabalho de vida claramente apontou um quadro pós- materialista e um novo paradigma para a ciência e a sociedade.

Será esta uma expressão da esperada "mudança de paradigma" que se antecipou a 2012? Será que os maias previram o "fim" do mundo tal como o conhecíamos - não no sentido físico , mas em um sentido conceitual? É este um momento especial na evolução humana, cheio de grande oportunidade e esperança?

Para deixar registrado , foi apenas quando eu estava me preparando para a conferência da Dra. Miller na Ciência pós-materialista que eu percebi que a ciência contemporânea - incluindo a pesquisa em meu próprio laboratório - foi me levando a questionar seriamente minhas suposições centrais e mudar o meu pensamento do materialismo para o pós-materialismo.

Esperemos que fique claro que, assim como a física de Einstein não rejeitou as observações e o grande valor da física newtoniana, a Ciência pós-materialismo não rejeita as observações e o grande valor da ciência Materialista. O que esses avanços fazem é expandir a capacidade humana de compreender melhor a natureza extraordinária e maravilhosa da natureza e do Universo, e no processo de redescobrir a importância da mente (incluindo o pensamento, a emoção e a intenção) como sendo parte da estrutura central do Universo .

Não se pode deixar de apreciar a matéria ainda mais quando vista da perspectiva da mente. Se a nova ciência está correta , em um sentido profundo, a matéria é mente (risos).”


BIBLIOGRAFIA CONSULTADA:

1 KARDEC, Allan. A Gênese: os milagres e as predições segundo o Espiritismo. Rio de Janeiro: FEB, Versão digital por: ERY LOPES © 2007;

2 TART, Charles T. O fim do materialismo. Cultrix [2012];

3 LONG, Jeffrey. Evidências da vida após a morte. Larousse [2011].


ENDEREÇO ELETRÔNICO CONSULTADO:


http://www.drgaryschwartz.com/POST-MATERIALISM.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário