Postagens

É ASSASSINATO

ASSASSINATO VOLUNTÁRIO
Você é assassino!! E Você, assassina!!
Você que não acatou, desobedeceu ao protocolo sanitário, ao isolamento social em consequência do covid-19, não importa as desculpas que dê, você é assassino, é assassina!!
Você ignorou… Saiu… Fez o que quis… Fez o que bolsonaro quis que você fizesse… Volta para casa e contamina quem nela estar com você [a mãe, o pai, filhas, filhos, esposa, esposo, avó, avô...]. Vai para o hospital e lá, contamina enfermeiras, enfermeiros, médicas, médicos; maqueiros/as, motorista da ambulância e quem mais do suporte hospitalar… E vai matando quem você contaminou em casa, no hospital, na rua…
Isso é assassinato voluntário!!
Você é o assassino!! E Você, a assassina!!
Negreiros Deuzimar Menezes, 65, Professor (de Professo...)¹, Radiojornalismo – DRT nº 0772-MA, num canto, de um lugar qualquer, em 15 de Junho de 2020. Professor (de Professo...)¹, porque Professor, de Professo, significa Historiador e Profeta porque uma profecia que se realiza transfor…

A necropolítica de Bolsonaro

Imagem
Mentalidade doente O presidente da República disse outro dia que brasileiros mergulham no esgoto e não acontece nada. O que vemos nesse homem é o exercicio da necropolítica, uma decisão de morte. É uma mentalidade doente que está dominando o mundo.

Covid-19 versus humanidade

Especial - Dia Mundial do Meio Ambiente
Edição 125 - Publicado em: 11/06/2020

CIA promove ‘guerras não violentas’ para implodir governos

Imagem
Ex-agente duplo conta como a CIA promove ‘guerras não violentas’ para implodir governos https://pcb.org.br/portal2/9942/ex-agente-duplo-conta-como-a-cia-promove-guerras-nao-violentas-para-implodir-governos/ 26 de novembro de 2015 Marco Weissheimer Cuba procura normalizar as relações com os EUA. Mas conhece bem o interlocutor com que está a lidar. Esta história é uma de muitas outras possíveis: entre 2004 e 2011, o escritor e professor cubano Raúl Antonio Capote Fernández actuou, a pedido dos serviços de informações cubanos, como agente duplo infiltrado na CIA. Foi contactado muito jovem porpessoas ligadas à agência norte-americana e convidado a participar de um projecto que pretendia criar uma “oposição de novo tipo” em Cuba, capaz de, após o desaparecimento de Fidel Castro, iniciar uma “revolução suave” que acabasse por derrubar o governo de Havana. Entre 2004 e 2011, o escritor e professor cubano Raúl Antonio Capote Fernández atuou, a pedido da inteligência cubana, como agente duplo infi…