NÃO ME IMPORTEI

"Primeiro declarou que preferia filho morto, a ter um filho gay
Mas eu não me importei com isso
Eu não era homossexual
Em seguida disse que negros não servem nem pra procriar
Mas eu não me importei com isso
Eu também não era negro
Aí falou que a filha nasceu mulher por causa de uma fraquejada
Mas eu não me importei com isso
Todo mundo fala umas besteiras
Então declarou publicamente apoio a um torturador
Mas eu não me importei com isso
Eu nunca fui torturado
Em seguida bradou que a ditadura matou foi pouco
“Deveria ter sido uns 30 mil”
Mas também não me importei com isso
Seus apoiadores debocharam de uma vereadora assassinada
Mas eu não me importei com isso
Eu não a conhecia
Seu parceiro afirmou acabar com 13º e férias
Mas eu não acreditei nisso
Pois ele nunca seria capaz
Por fim, me prometeu armas, 
No lugar de me dar emprego
Pois assim eu estaria protegido
Agora eles estão gritando
Que vão matar “viado”
Agora eles estão matando 
Negro a facadas
Agora eles estão protestando
Dando tiros para o alto
Eu continuo não me importando
Então eles cortarão meus direitos
E me impedirão de reclamar
Aumentarão meus impostos
E me ameaçarão se reclamar
Levarão parentes e amigos
E eu serei o próximo a que irão levar
Mas já será tarde
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importará comigo"
* Texto da Isabella Poppe via Beth Jacob/ parafraseando B. Brecht

#...#

Disqus Comments
Tecnologia do Blogger.

About

© 2017 Portal Pan Americano - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger